Penetron leva tecnologia e inovação aos participantes do 60º Congresso Brasileiro do Concreto

stand-ibracon2018-01

No 60º Congresso Brasileiro do Concreto, promovido pelo Instituto Brasileiro do Concreto (Ibracon), a Penetron Brasil participará pela terceira vez consecutiva como expositora. A empresa é, também, a patrocinadora do Concurso Técnico Concrebol, dedicado a estudantes de arquitetura, engenharia civil e tecnologia. O consagrado evento técnico do setor se realizará de 17 a 21 de setembro, em Foz do Iguaçu (PR).

“Aproveitando que o congresso do Ibracon ocorrerá junto com a Conferência Internacional de Barragens – Dam World 2018, daremos foco às obras de barragem protegidas e impermeabilizadas com os sistemas de cristalização”, adianta o engenheiro Cláudio Ourives, diretor-executivo da Penetron.

Para ele, o concurso Concrebol é uma grande ação do Ibracon para promover o concreto nos cursos de engenharia, instigando a criatividade dos alunos. “É emocionante ver a motivação dos grupos que competem nesse concurso”, declara. O apoio da Penetron visa os futuros engenheiros, participantes da premiação, que exige dos estudantes conhecimento da tecnologia do concreto e das inovações que podem trazer vantagens nessa competição.

stand-ibracon2018-02

A empresa considera o Congresso Brasileiro do Concreto como o fórum ideal para apresentar as tecnologias de cristalização do concreto aos futuros engenheiros e profissionais do mercado. “A disseminação da informação técnica dessa tecnologia inovadora e de grande potencial de crescimento gera futuras pesquisas, através de trabalhos de conclusão de curso e mestrados na área. A parceria da indústria com a universidade é fundamental para a ampliação do conhecimento sobre os aditivos de cristalização do concreto”, afirma Ourives.

Este ano, um importante case da Penetron está publicado na edição da Revista Concreto & Construções que circulará no congresso e na feira. Trata-se da participação da empresa com sua tecnologia, no ano passado, de uma grande recuperação da Barragem do Jucazinho (PE). O tratamento foi realizado na face de montante da barragem, o que só foi possível devido aos seis anos de estiagem. A área tratada foi de 20 mil m². A barragem tem como altura máxima 63 m e largura de 400 m.

“Houve um grande investimento na parte de planejamento e ensaios antes da realização da recuperação. A obra foi executada em três meses com grande sucesso. Importantes consultores e profissionais participaram desse projeto”, conclui o diretor da Penetron.